Empreendedorismo – Necessidade ou Vocação?

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Reddit 0 StumbleUpon 0 Pin It Share 0 LinkedIn 1 Email -- Buffer 0 1 Flares ×

Será que ser empreendedor é uma vocação ou somos levados a empreender pelas circunstâncias e temos que aprender de qualquer forma?

Invariavelmente, em algum momento da vida profissional, mais cedo ou mais tarde, uma grande parcela das pessoas sentirá uma grande vontade de empreender.

Seja dentro da empresa como funcionário, o que chamamos de intraempreendedor, ou seja se arriscando um pouco mais e montando um negócio próprio, a vontade de empreender aparece em um determinado momento.

Começa com uma energia boa que contagia as pessoas à sua volta e o leva por diversas experiências, algumas muito boas, outras nem tanto, mas todas extremamente válidas.

Ao longo da jornada sempre fica uma cicatriz que vai simbolizar sua experiência, sua sabedoria, sua jornada.

Depois torna-se um chamado, uma vocação, onde você sente que precisa dividir com as pessoas suas crenças, habilidades, diferenciais, produtos e serviços. Só entende quem já passou por isso.

É esse sentimento que nos leva a questionar se ser empreendedor é uma vocação, uma tendência que já nasce com cada um de nós.

Então, se você já abriu ou está pensando em abrir um negócio próprio, não deixe de levar em consideração os P’s do empreendedor: Perícia, Planejamento, Prudência, Paciência, Perseverança.

Perícia

Você tem experiências anteriores como empreendedor? Já gerenciou pessoas? Sabe delegar? É importante saber pensar estrategicamente além de ser somente um grande executor.

As duas habilidades são muito valiosas, mas sozinhas sobrevivem por muito pouco tempo.

Planejamento

Simule cenários otimistas e pessimistas. Conheça o mercado onde está entrando, seus concorrentes, quantas lojas existem na região onde atuará, etc…

Verifique todos os recursos disponíveis: dinheiro, pessoas, conhecimento, tempo, relacionamento, etc… Dinheiro não é a única variável importante.

Prudência

Muitas vezes somos obrigados a interromper um projeto em virtude de mudanças conjunturais como política ou economia que oscilaram demasiadamente. Espere. Talvez seja necessário até redesenhar o negócio para que volte a ser viável.

Tente saber se esse segmento existe em outros estados ou países. Levante informações como quanto tempo durou, se ainda existe, se evoluiu para outro tipo de negócio.

Paciência

Seja paciente. Pesquise quanto tempo as empresas já estabelecidas no mercado demoraram para decolar e quais os principais obstáculos. Assim você pode evitá-los.

Não seja ansioso. A ansiedade está relacionada com insegurança e se o seu plano de negócios está bem feito, não tem razão para isso. Você tem um plano de negócios, não é?

Perseverança

Nenhum negócio termina na primeira venda mal feita. Muitas vezes nos desiludimos por um grande negócio que não fechamos ou pela demora na construção de uma sólida carteira de clientes.

Se serve de consolo, para ser sólida, a carteira deve ser construída cuidadosamente para que não venha a ruir com a empresa a pleno vapor.

Nada acontece em menos de um ano. Assim, esteja preparado para se motivar por longos 365 dias, pelo menos. A persistência é um dos fatores fundamentais do empreendedorismo.

Agora é com você: canalize a energia e vá em frente. E claro, tenha cicatrizes!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
%d blogueiros gostam disto: